Alegria, orgulho, força e cores na cerimônia de lançamento do MM2020

Depois do lançamento oficial do MM2020, pela Ministra Cidália Chaúque, hora da Foto Família. Fotos: Tina Krüger/Aguacheiro Multimedia

“Quero saudar as mulheres corajosas que aceitaram o desafio no Brasil de trazer para Moçambique o 14º Congresso Mundos de Mulheres” disse a  Ministra do Género, Criança e Acção Social, Cidália Chauque, ao iniciar seu discurso na solenidade de lançamento oficial do MM2020, realizada na manhã de sexta-feira, dia 6 de dezembro, na Sala Magna da Faculdade de Medicina, da Universidades Eduardo Mondlane. Para ela, não é apenas a UEM quem ganha com o evento internacional, mas todo o Moçambique, todas as mulheres moçambicanas, especialmente por ser a primeira vez que uma edição do congresso acontece em um país de Língua Portuguesa. Clique aqui e veja onde aconteceram as edições anteriores.

Com um auditório lotado e com a presença de mulheres de várias províncias e representando diversos segmentos, a cerimônia foi marcada por muita alegria, orgulho, força e entusiasmo, e também ainda por uma profusão de cores de capulanas, além de danças, música e poesia.

A solenidade teve início com a coordenadora-geral do 14º Congresso Mundos de Mulheres, professora Isabel Casimiro, do Centro de Estudos Africanos (CEA), da Universidade Mondlane, apresentando o MM2020, o historial do congresso, que acontece a cada três anos, em diferentes países. “O congresso põe em diálogo as academias e os movimentos sociais, e tem como uma de suas metodologias romper os modos acadêmicos de aprender”.

Quem apresentou e explicou cada um dos dez eixos temáticos do Congresso foi a Reitora da Universidade de Pungue, professora Emília Nhalevilo, e que tem participado desde o início das atividades e debates sobre a estrutura e dinâmica do MM2020. Vale ressaltar que a professora Emília é a primeira mulher a atingir o cargo mais elevado de uma instituição de ensino superior de Moçambique. Clique aqui e saiba mais sobre os Eixos Temáticos e sobre o Conceito-Estrutura da Programação.

Rafa Valente Machava, presidente do Fórum Mulher, uma das instituições parceiras do MM2020, afirmou que o FM irá viabilizar a participação do maior número possível de mulheres representantes dos mais diversos setores da sociedade civil, artistas, mulheres trabalhadoras de diferentes setores, especialmente da economia informal. “É uma oportunidade única para nós, de Moçambique, mostrar o que fazemos e levar o país além fronteiras”.

A Embaixada de França é um dos parceiros do MM2020 desde o início. O encarregado de Negócios daquela representação diplomática em Moçambique, Samuel Richards, falou à plateia que lotou a Sala Magna que o apoio à luta das mulheres está na essência do trabalho do seu país em Moçambique. “A França tem orgulho de apoiar o 14º Congresso Mundos de Mulheres e parabenizamos a todas por todo o trabalho realizado até agora”.

Grupo Tufo de Mafalala

Intercalando os discursos, houve uma apresentação arrebatadora do Grupo de Tufo da Mafalala, a artista Énia Lipanga declamou algumas de suas poesias e a Associação Sócio Cultural Horizonte Azul (ASCHA) presenteou a plateia com um xibugo feminista.

Xibugo feminista da ASCHA

A solenidade encerrou com o keynote speech da Professora Patricia McFadden, de Eswatini,  sobre o tema do MM2020: “FeminismoS AfricanoS – Construindo alternativas para as mulheres e para o mundo através de um corredor de saberes que cuida e resiste”. Clique aqui e leia mais sobre a palestra.

Parte dos integrantes da equipa do MM2020

Parceiros

Fórum Mulher LogoFriedrich Ebert Stiftung LogoLogo Afeto